Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Presidente da Câmara Municipal de Esposende visitou empresa Solidal

Solidal 02 1 1024 2500
29 Março 2019

solidal 01

O presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira reuniu com a administração da Solidal, ocasião que serviu para conhecer as medidas em implementação na empresa que se dedica à produção de cabos de energia, depois da entrada no capital da empresa pela Njord Partners LLP.
A Solidal é uma das maiores empresas do concelho de Esposende, empregando 330 funcionários, razão pela qual mereceu um acompanhamento atento da autarquia, durante o período conturbado, recentemente vivido.
Nesta visita, o presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira foi acompanhado pelo vereador com o pelouro das Atividades Económicas, Sérgio Mano, prosseguindo, assim, as visitas ao tecido empresarial do concelho, colhendo dados sobre a realidade económica das empresas e ouvindo sugestões sobre as políticas de desenvolvimento económico a adotar.
Além do presidente do conselho de administração da Solidal, François Moufflet – nomeado pela gestora de investimentos de situações especiais sediada em Londres, Njord Partners – marcaram presença os restantes administradores, Luís Quintas, Jorge Quintas Serrano, Eduardo Quintas Serrano e Cardoso Pereira.
“Acompanhamos sempre, com muita atenção, a evolução da situação da Solidal, mantendo contacto permanente com a administração. Além da importância estratégica que tem para o concelho de Esposende, a presença de uma empresa desta dimensão, também estávamos preocupados com os muitos esposendenses que aqui trabalham”, referiu Benjamim Pereira, congratulando-se com o facto de a unidade industrial estar a laborar em pleno.
De resto, o autarca enquadra a presença da Solidal, na estratégia de projeção de Esposende e da captação de investimento para o concelho. “Esta é uma empresa de referência a nível mundial e considerada pelo Município como projeto-âncora para a indústria local”, avançou Benjamim Pereira.
Durante esta visita foi abordado o processo em curso de construção do canal intercetor de proteção das cheias. Lembre-se que a Solidal está localizada numa zona muito afetada pelas inundações, às portas da cidade de Esposende, pelo que são grandes as expetativas em relação à construção deste sistema de proteção.
O administrador Luís Quintas lembrou que a Solidal “contou sempre com o apoio da Câmara Municipal, durante as diversas fases de desenvolvimento da empresa” e François Moufflet garantiu que o propósito desta administração é o de “apostar nas melhores condições de trabalho, para atingir patamares de produção excelentes”.
O conhecimento do setor económico do concelho de Esposende é vetor fundamental para a definição das linhas de execução do Município de Esposende.
Esta postura enquadra-se nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, da Organização das Nações Unidas, nomeadamente Trabalho digno e crescimento económico, Indústria, Inovação e Infraestruturas e Parcerias para a Implementação dos Objetivos de Sustentabilidade.