Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Eleitos novos órgãos sociais da Esposende Solidário

Esposende solid rio foto 1 1024 2500
04 Abril 2019

esposende solidário foto 1

Realizou-se, no passado dia 29 de março, a Assembleia Geral da Esposende Solidário, Associação Concelhia para o Desenvolvimento Integrado, ocasião que serviu para a eleição dos novos Órgãos Sociais para o triénio 2019 - 2021.
Esta sessão decorreu nas instalações da Casa da Juventude de Esposende, dirigida pelo Presidente da Assembleia Geral, Benjamim Pereira, em representação da Câmara Municipal de Esposende.
O novo presidente da direção, João Agostinho Oliveira Peixoto, foi eleito por unanimidade, mantendo-se a Câmara Municipal de Esposende na presidência da Assembleia Geral, sendo representada pelo seu presidente. Integram este órgão, ainda, a Junta da União das Freguesias de Palmeira de Faro e Curvos, representada por Mário Fernandes, permanecendo no cargo de primeiro secretário, e António Boaventura, que assume o cargo de segundo secretário.
A direção é presidida por João Agostinho Peixoto, tendo como vice-presidente Alexandra Roeger (vice-presidente da Câmara Municipal de Esposende) e Carlos Rosa como secretário, em representação da empresa Casa Alves. Mário Boaventura, em representação da Junta de Freguesia de Vila Chã, assume o cargo de tesoureiro e Aurélio Neiva de vogal, representando a Junta da União das Freguesias de Esposende, Marinhas e Gandra.
O Conselho Fiscal continua a ser presidido por Carlos Faria, tendo como vogais Manuel Gomes e Manuel Abreu, em representação do Centro Social de Belinho e da Junta da União das Freguesias de Belinho e Mar, respetivamente. Maria Amélia Jorge Penteado Neiva assume o cargo de vogal, tendo como pares João Figueiredo e Maria Anunciação Laranjeira, em representação da ASCRA e da ACARF, respetivamente.
Dirigindo-se aos presentes, após a realização do ato eleitoral, Benjamim Pereira enalteceu o trabalho realizado pela anterior direção, sublinhando a dedicação do presidente cessante, António Boaventura, ao longo dos dez anos em que exerceu funções. “Bem hajam as pessoas que voluntariamente optam por uma atitude de verdadeira cidadania no apoio a pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade”, concluiu o presidente da Assembleia Geral.
A Esposende Solidário foi constituída por um conjunto de entidades públicas e privadas com representação no Concelho de Esposende, cujo objetivo inicial incidia na recuperação da habitação degradada de população que vivia em condições precárias.
Através de parcerias com as autarquias locais (Câmara Municipal e Juntas de Freguesia) e no âmbito de dois Projetos de Luta Contra Pobreza, entre os anos de 1994 e 2005 foram apoiados 200 agregados familiares. Além de responder às necessidades básicas de habitabilidade, o projeto contribuiu para a fixação e inclusão das famílias no seu meio natural.
Este tipo de intervenções possibilitou, aos técnicos da Esposende Solidário, desenvolver um trabalho de caraterização profunda da população, percebendo vários problemas sociais que afetavam estas famílias. A partir desta ação social nasceram os equipamentos sociais Centro Comunitário de Vila Chã que agrega um conjunto de respostas sociais, Ateliers Juvenis e Comunidade de Inserção Social de Esposende para dar resposta às problemáticas do alcoolismo, da baixa escolaridade e ausência da formação profissional, o absentismo e a fuga precoce da escolaridade dos mais jovens, a distancia ou inexistência de estruturas e serviços de apoio social diversificado especialmente no âmbito dos mais idosos e crianças.