Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Fórum da Educação de Esposende explora desafios para o sucesso escolar

F rum da educa  o foto 1 1024 2500
30 Maio 2019

fórum educação foto 1

Decorre em Esposende, até 4 de junho, o Fórum da Educação 2019, que vai na sua 13ª edição, e cujo tema é “Sucesso: conceções, desafios e percursos”.
A sessão de abertura contou com a presença de Benjamim Pereira, Presidente da Câmara Municipal de Esposende, que realçou a Educação como uma das grandes prioridades do Município, tendo enumerado algumas das medidas de apoio aos alunos e às famílias, bem como a intervenção na melhoria das condições dos estabelecimentos escolares e que extravasam, largamente, as competências formalmente atribuídas ao município. A moderação desta sessão esteve a cargo de Joaquim Machado, da Faculdade de Educação e de Psicologia da Universidade Católica do Porto.
Manuel Sarmento, da Universidade do Minho, na sua conferência “Infância e Educação em Tempos de Incerteza”, fez uma análise sociológica à infância e à educação, abordando as mudanças sobre as condições da infância que se alteraram drasticamente com o aparecimento da Escola e com a sua crescente importância na vida das crianças, conduzindo mesmo a que se confundam o “ofício da criança” com o “ofício de aluno”. Demonstrou a elevada complexidade da escola como organização, não comparável a uma empresa, e registou que os alunos, nesta época tecnológica de utilização de meios e de formas específicas de comunicação com os outros e com o mundo, desenvolvem conhecimentos e competências que têm que ser considerados pelas escolas. Foram também entregues por Alberto Santos da Confederação Nacional das Associações de Pais, em articulação com a Federação das Associações de Pais do concelho de Esposende, os prémios “Escola Amiga das Crianças” obtidos pelas Escolas Básicas de Apúlia, Criaz, Facho e Forjães. O Delegado Regional de Educação do Norte, João Miguel Gonçalves, encerrou a sessão enaltecendo a qualidade da programação diversificada do Fórum da Educação.
No dia 27 de maio, os docentes aderiram massivamente ao painel “Para uma escola com todos e para cada um”, enchendo o Fórum Rodrigues Sampaio.
O painel, moderado por Sandra Macedo, contou com a intervenção de José Carlos Morgado, do Instituto de Educação da Universidade do Minho, que abordou o tema “Desafios Curriculares Contemporâneos: que papel para o professor?”, designadamente os desafios e dinâmicas atuais de mudança que se impõem com a revolução tecnológica e digital. Quanto ao currículo, referiu-se ao conjunto de aprendizagens necessárias num dado contexto e tempo, bem como a organização e os meios necessários para os concretizar, enquadrando esta temática no paradigma da complexidade, em que a cultura cedeu lugar à multicultura e o conhecimento pluridisciplinar sobrepôs-se ao unidisciplinar. Seguiu-se a intervenção de Fernando Elias, Diretor do Agrupamento de Escolas de Colmeias (Leiria), com a comunicação “Escola (mais) Inclusiva e Autonomia e Flexibilidade Curricular: está na hora de (os) incluir”. Referiu que a implementação do Decreto-Lei nº 54/2018 veio reforçar a necessidade de cada escola reconhecer a mais-valia da diversidade dos seus alunos, pelo que se torna essencial a diversificação de estratégias que integrem essa diferença, adequando os processos de ensino às características e condições individuais de cada aluno, mobilizando os meios disponíveis, para que todos participem na vida das comunidades educativas onde estão inseridos. Abordou o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, a Educação Inclusiva, a Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania, entre outros. Referiu, a este propósito, que as escolas têm ao seu serviço um enquadramento legal que as impulsiona a desenvolverem planos próprios como estratégia potenciadora de melhores aprendizagens para todos, onde a flexibilidade é um instrumento para a contextualização de práticas pedagógicas a problemas locais e para a gestão de um currículo mais integrado, para a mobilização de múltiplas literacias, fomentando o desenvolvimento de competências de informação, comunicação, colaboração e de resolução de problemas, garantindo, ainda, um reforço das expressões artísticas e a gestão da diversidade.
Por fim, foi apresentado o projeto “Rumo ao Sucesso”, tendo os profissionais do Município afetos ao mesmo e os representantes dos Agrupamentos de Escolas e da Escola Secundária com 3º ciclo Henrique Medina dado o seu testemunho sobre o processo de implementação das intervenções no contexto escolar. A apresentação de um vídeo possibilitou a observação de algumas das atividades desenvolvidas nos diversos subprojetos, nomeadamente as diversas oficinas e os clubes que permitem integrar alunos de acordo com os seus interesses e necessidades, com vista a promover a inclusão, o sucesso educativo e a prevenir o insucesso e o abandono escolar.
No âmbito do Projeto Rumo ao Sucesso, promovido pela Câmara Municipal de Esposende, realizou-se, ainda, no âmbito do Fórum da Educação, uma simultânea de xadrez. A iniciativa decorreu na Casa da Juventude e contou com a participação do Mestre FIDE Hugo Lima Santos, que já representou a Seleção Portuguesa de Xadrez.
Esta iniciativa, aberta a toda a comunidade, teve como objetivo mostrar o trabalho desenvolvido pelo Clube Mais Capacidade (Xadrez e Jogos Matemáticos), do Projeto Rumo ao Sucesso, e dar a oportunidade aos participantes de defrontar e aprender com um dos melhores jogadores de Portugal.
Para a vereadora da Educação, Angélica Cruz, as atividades realizadas no âmbito deste Fórum da Educação têm constituído excelentes oportunidades de aprofundamento da reflexão sobre a escola e os desafios atuais, de forma a que se prossiga rumo ao sucesso de todos e de cada um dos alunos.
De entre as diversas atividades que decorrerão até 4 de junho, destacamos “Pensar a Escola de Futuro- em homenagem a António Sérgio”, uma conferência de António Sampaio da Nóvoa, a ocorrer no dia 31 de maio, pelas 21h30, no Auditório Municipal.

Esta postura enquadra-se nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, da Organização das Nações Unidas, nomeadamente Educação de Qualidade, Reduzir as desigualdades, Cidades e Comunidades Sustentáveis e Parcerias para a Implementação dos Objetivos de Sustentabilidade.