Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Autarquia de Esposende promoveu workshop sobre Arqueologia Subaquática do Município

Workshopmuseumaritimo 1 1024 2500
11 Junho 2014
Com o intuito de divulgar o sítio arqueológico da Praia de Belinho, a Câmara Municipal de Esposende, em parceria com a Associação Forum Esposendense, realizou um workshop sobre Arqueologia Subaquática do Município.
Com o intuito de divulgar o sítio arqueológico da Praia de Belinho, a Câmara Municipal de Esposende, em parceria com a Associação Forum Esposendense, realizou um workshop sobre Arqueologia Subaquática do Município.

A sessão contou com a colaboração do Centro de História de Aquém e d’Além Mar da Faculdade (CHAM) de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e decorreu no dia 6 de junho, no Museu Marítimo de Esposende, tendo contado com a participação de duas dezenas de representantes de associações e instituições de mergulho que têm atuado na costa de Esposende, para além de alguns achadores.

Foi abordada a temática da diferença entre arqueologia subaquática e caça ao tesouro, para além de ter sido apresentado o resultado preliminar do diagnóstico do madeirame recuperado do naufrágio do navio quinhentista da Praia de Belinho.

Os dados apresentados resultam do registo e diagnóstico efetuados por uma equipa de cinco elementos do Centro de História de Aquém e d’Além Mar da Faculdade, que a convite da Autarquia se deslocaram a Esposende, expressamente para este trabalho.

Trata-se de um navio de tradição ibero-atlântica, hipoteticamente de construção espanhola, muito semelhante ao baleeiro basco quinhentista descoberto na baía de Red Bay, Canadá.