Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

TransCávado 2019 é apresentado amanhã em Montalegre

Transcavado 1 1024 2500
12 Setembro 2019

 

Amanhã, dia 13 de setembro, a empresa municipal Esposende 2000 vai fazer a antevisão do TransCávado BTT-GPS 2019, em sessão a decorrer em Montalegre, no Ecomuseu de Barroso – Espaço Padre Fontes, às 10h30, integrada no Fórum Desporto, Turismo e Território.

A quarta edição deste evento desportivo decorrerá nos dias 21 e 22 de setembro e ligará a nascente do rio Cávado à foz, partindo do sopé da terceira elevação de Portugal, a serra do Larouco, em Montalegre, com os seus imponentes 1.525 metros de altitude, em direção a Esposende.

Mais de 400 participantes abraçaram o desafio e vão pedalar por trilhos, carreiros, caminhos e estradas, uns na versão slow race, em dois dias, outros na vertente race, em apenas um dia. São 150 quilómetros de pura adrenalina e vibrante desafio.

Reafirmando a importância da bacia hidrográfica do Cávado, esta prova de ousadia, desafio e superação tem marcada passagem por nove municípios (Montalegre, Terras de Bouro, Vieira do Minho, Póvoa de Lanhoso, Amares, Vila Verde, Braga, Barcelos e Esposende), envolvendo territórios de dois distritos (Vila Real e Braga), unindo Trás-Os-Montes e o Minho e assumindo-se como um canal privilegiado de divulgação cultural da região, através do ciclismo de aventura, natureza, lazer e liberdade.

Na consolidação do sucesso das edições anteriores, está lançado o desafio de ligar o majestoso Parque Nacional da Peneda-Gerês ao imponente Parque Natural do Litoral Norte, unindo a nascente à foz, testemunhando o fraterno abraço do Cávado ao oceano Atlântico e usufruindo de um genuíno sentimento de pura liberdade em vertiginosa pedalada velocipédica.

Na organização desta prova, a Esposende 2000 conta com a parceria dos municípios de Esposende, Barcelos, Vila Verde, Braga, Amares, Terras de Bouro, Póvoa de Lanhoso, Vieira do Minho e Montalegre, assegurando toda a logística necessária, nomeadamente, transporte de pessoas, bicicletas, mochilas, alimentação e dormidas, com pontos de recolha em Montalegre e em Esposende, apoio médico e mobilidade supervisionada e protegida.