Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Município de Esposende assina acordo de cooperação com a SC Braga SAD

 dsc7085 1 1024 2500
08 Nov

_DSC7033 (1)

Foi hoje assinado o acordo de cooperação, entre o Município de Esposende e a Sporting Clube de Braga SAD, em que o clube bracarense passa a ser o proprietário do complexo desportivo de Fão. Para o presidente da Câmara Municipal de Esposende, este protocolo “ultrapassa a esfera do futebol, na medida em que tem associado uma profunda vertente social”.
Este acordo decorre da assinatura do contrato promessa de compra e venda, assinado hoje, entre o CF Fão, a SC Braga SAD e o Município de Esposende, em que o CF Fão prometeu vender à SC Braga SAD o seu “Complexo Desportivo”, incluindo o direito de propriedade do terreno e dos prédios em que o mesmo está instalado e demais direitos conexos com o “Complexo Desportivo”.
Conforme referiu o presidente da Câmara Municipal de Esposende, este processo foi norteado por “total transparência”, resolvendo uma “situação grave que ditaria o fim do CF Fão”. Por isso, Benjamim Pereira considera que “o aproveitamento político deste protocolo é próprio de quem pensa pequeno”. O autarca lembrou, a propósito, que este acordo, além de todo o desenvolvimento desportivo que promoverá, permitirá criar emprego e desenvolver uma zona de Fão, com a construção da variante e toda a dinamização inerente.
Para António Salvador, presidente da SC Braga SAD, este acordo assentou na confiança depositada pelo Município de Esposende no trabalho que o clube bracarense desenvolve. “Somos um clube de futebol, mas sabemos quais as nossas responsabilidades sociais. Além da formação desportiva, acautelaremos a formação cívica e humana de quem adere ao nosso projeto”, disse o presidente dos arsenalistas, apontando o exemplo de outros atletas bem sucedidos, para destacar que as pessoas deste concelho “têm muito talento. Queremos ser um clube de uma região e chegamos à conclusão que este é o local ideal para desenvolver uma parceria”, salientou António Salvador.
Por seu turno, Paulo Campos, presidente do CF Fão, apontou este como “um momento especial para o clube”, na medida em que “o acordo permite resolver muitos problemas e traz para Fão um dos clubes grandes do futebol português”.
Esta transação prevê que a SC Braga SAD assuma o passivo integral do CF Fão, no valor aproximado de 1,5 milhões de euros, assim como garante ao clube fangueiro a utilização do referido complexo. Decorrido o período de 15 anos, poder-se-á verificar a renovação automática do acordo ou, na falta desta renovação, a SC Braga SAD pagará ao Município de Esposende, a título compensatório, o montante de 550.000,00 ME, que serão destinados à criação de condições para que o CF Fão possa prosseguir a sua atividade de cariz desportivo.
No que respeita ao acordo de cooperação propriamente dito, o Município de Esposende compromete-se a executar a construção de uma variante, entre Apúlia e Fão e isenta a SC Braga SAD do custo com licenças, taxas, impostos e demais contribuições, associadas à aquisição do Complexo Desportivo de Fão.
Por seu turno, a SC Braga SAD compromete-se a ampliar o complexo desportivo de Fão, designadamente com a construção de, pelo menos, dois novos campos de treinos e uma unidade hoteleira de apoio às atividades a desenvolver no complexo.