Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Café Memória chega a Esposende

2 1 1024 2500
16 Outubro 2018

1

O Município de Esposende assinou, hoje, com o Centro Social da Juventude Unida de Marinhas, a Sonae Sierra e a Associação Alzheimer Portugal um protocolo de colaboração para a criação de um Café Memória no concelho de Esposende.

Trata-se da 19.ª unidade deste projeto implementado em 2013 pela Sonae Sierra e Associação Alzheimer Portugal em território nacional e que tem permitido levar esta resposta social a um número cada vez maior de pessoas com problemas de memória ou demência, seus familiares e cuidadores.

Após a realização de uma sessão “O Café Memória faz-se à Estrada” em Esposende, o projeto Café Memória efetiva-se no concelho, com a disponibilização de um local de encontro para a partilha de experiências e suporte mútuo a pessoas com problemas de memória ou demência, seus familiares e cuidadores, com o acompanhamento de profissionais de saúde e de serviço social e o apoio de voluntários. O projeto visa contribuir para a redução do isolamento social em que muitas destas pessoas se encontram, melhorando, assim, a sua qualidade de vida. Pretende ainda sensibilizar a comunidade para a problemática das demências, fomentando o seu envolvimento no projeto.

Em Esposende, as sessões irão decorrer na Casa da Juventude, no terceiro sábado de cada mês, das 10h00 às 12h00, com entrada livre e sem necessidade de inscrição prévia. A primeira sessão está agendada para o próximo dia 17 de novembro.

O Presidente da Câmara Municipal, Benjamim Pereira, enquadrou a implementação deste projeto no Plano Estratégico de Desenvolvimento Social de Esposende, numa perspetiva da promoção da melhoria da qualidade de vida e do bem-estar dos cidadãos. Benjamim Pereira referiu que o Município está sensibilizado para a problemática das demências, razão pela qual entendeu estabelecer esta parceria e criar esta resposta social. Vincou, de resto, que em Esposende a gestão autárquica passa não só pela execução de obras, mas pela materialização de projetos desta natureza que visam os cidadãos, o seu bem-estar e qualidade de vida. Aproveitou a oportunidade para dar nota da ação do Município no plano social e de um conjunto de ações e projetos que abrangem as diversas faixas etárias e que incidem, de forma particular, sobre os mais frágeis e vulneráveis.

Para o Presidente da Direção do Centro Social da Juventude Unida de Marinhas, Jorge Cardoso, a criação do Café Memória em Esposende é “a concretização de um sonho”, traduzindo-se num complemento ao trabalho que vem sendo desenvolvido pela instituição no âmbito da problemática das demências. “O Café Memória deu-nos a ferramenta necessária para tratar de maneira informal algo que merece muita formalidade”, referiu, adiantando que a JUM pretende alargar a sua ação e resposta, por via da requalificação das suas instalações. Concluiu agradecendo aos demais parceiros e deixou o apelo à participação nas sessões do Café Memória.

A apresentação do Café Memória esteve a cargo de Catarina Alvarez, da Associação Alzheimer Portugal, que revelou que até à data já foram realizadas 625 sessões, com cerca de 10 mil participações, maioritariamente de cuidadores e familiares de pessoas com demência, tendo sido formados mais de 500 voluntários que já dedicaram perto de 17 mil horas ao projeto. A Presidente da Delegação Norte, Ana Taborda, aludiu à expansão do Café Memória, realçando a mais-valia desta resposta social. Destacou o papel e a relevância dos parceiros locais na disseminação da iniciativa, a quem agradeceu toda a colaboração.

Em representação da Sonae Sierra, Elsa Monteiro destacou o sucesso do Café Memória, associando-o às parcerias que, em todo o país, têm vindo a ser estabelecidas para a sua materialização. Realçou também o papel dos voluntários e expressou agradecimentos a todos quantos têm colaborado com este projeto, pelo qual manifestou “enorme orgulho”.