Passar para o Conteúdo Principal

Município de Esposende apresenta Portal e programas educativos no arranque do ano escolar

 dsc3258 1 1024 2500
09 Set

_DSC3326


A marcar o arranque do ano letivo 2019/2020, o Município de Esposende promoveu, hoje, 9 de setembro, a sessão de boas-vindas a toda a comunidade docente dos diversos níveis de educação e ensino das escolas do concelho, na qual foi apresentado o portal educativo municipal “Esposende Educa”, com destaque para os Programas Educativos Municipais. A iniciativa traduziu-se também num momento de convívio entre os vários agentes educativos, tendo incluído uma visita cultural ao património do concelho.

Cerca de duas centenas de professores/agentes educativos e diversas individualidades ligadas à área educativa marcaram presença na sessão, realizada numa unidade hoteleira do concelho. Tendo em conta os recentes desenvolvimentos no âmbito das políticas públicas de Educação, o Presidente da Câmara Municipal, Benjamim Pereira, referiu que o trabalho em rede assume cada vez maior relevância, num contexto de crescente autonomia das escolas e do reforço do papel dos municípios ao nível das competências de planeamento, investimento e gestão. É neste quadro que o Município avançou com a elaboração do Plano Estratégico Educativo Municipal (PEEM), documento que, em breve, estará disponível para consulta pública, referiu, exortando toda a comunidade a apresentar contributos.

Benjamim Pereira referiu que, no âmbito da estratégia educativa, “o Município assume a contínua aposta no desenvolvimento de programas, projetos e atividades de qualidade, que potenciem o desenvolvimento de todos os cidadãos e, de uma forma muito particular, das crianças e dos jovens do concelho”, contando para tal com a “importante parceria” dos diversos agentes educativos, sociais, culturais e desportivos locais.

No presente ano letivo, o Município dará continuidade ao Projeto Municipal de Combate ao Insucesso Escolar “Rumo ao Sucesso”, inserido no Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar do Cávado, e no qual o Município investe 130.766 euros, sendo que, no ano letivo de arranque (2018/2019) foram envolvidos no projeto 695 alunos.

Para além deste projeto plurianual estruturante, o Município promoverá uma série de programas, atividades e eventos educativos de âmbito muito diversificado, integrando dimensões como a educação cultural e artística, a educação para a cidadania, a educação para a saúde e desporto, a educação ambiental, a educação para a segurança, entre outras, envolvendo o Município e as empresas municipais Esposende Ambiente e Esposende 2000. O Presidente da Câmara Municipal sublinhou que, para além disso, o Município tem procurado, continuamente, apoiar os alunos e suas famílias, assim como a ação dos parceiros educativos, ultrapassando, não raras vezes, as suas competências. Apontou, a propósito, os apoios financeiros aos Agrupamentos de Escolas, com vista a potenciar as atividades educativas das crianças da Educação Pré-Escolar e do 1.º Ciclo do Ensino Básico; a oferta de Fichas de Atividade para os alunos do 1.º Ciclo; o apoio financeiro às famílias com crianças matriculadas na Educação Pré-Escolar, posicionadas nos Escalões 1 e 2 de Abono de Família, refente à componente de refeição; a atribuição de Bolsas de Estudo a alunos do Ensino Superior; o alargamento do âmbito territorial de apoio ao nível dos Transportes Escolares; e o apoio financeiro concedido para a requalificação em curso da Escola Secundária Henrique Medina. Ainda, no que se refere a investimentos na área educativa, referiu a requalificação da Escola Básica do Facho, a renovação de equipamentos de diversos parques infantis do concelho, a substituição das coberturas de fibrocimento dos equipamentos escolares, o apetrechamento progressivo dos estabelecimentos de educação e ensino da Educação Pré-Escolar e 1.º Ciclo do Ensino Básico com quadros interativos e outros recursos didático-pedagógicos, bem como o apoio na aquisição de equipamentos educativos e de estimulação sensorial, nomeadamente ao nível do ensino especial, e, ainda, a aposta na implementação no concelho de ofertas ao nível do ensino superior, quer ao nível de percursos formativos, quer ao nível da investigação, em parceria com prestigiadas instituições como a Universidade do Minho, o Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, entre outras. Aproveitou a oportunidade para anunciar a aquisição de tablets para as escolas do 1.º Ciclo do concelho, “num esforço financeiro” de cerca de 75 mil euros.

Porque a sua abrangência é transversal a todas as áreas da gestão municipal, o projeto “Esposende SmartCity” assume, no plano educativo, singular relevância. A dinamização de ações de caráter pedagógico, promovidas através de uma parceria com o Instituto para a Bio-Sustentabilidade da Universidade do Minho, notou o autarca, “permitirão à comunidade, e em particular à comunidade escolar, explorar as grandes temáticas da sustentabilidade, da economia circular, do património e da cultura”.

Sobre o Portal Educativo Municipal “Esposende Educa” (esposende-educa.pt), Benjamim Pereira referiu que foi concebido com os objetivos de, por um lado, estreitar a comunicação com os diversos parceiros educativos e sociais, nomeadamente através da divulgação das propostas educativas municipais, assim como de notícias, eventos e recursos educativos de todos os parceiros, reforçar a sinergia já existente entre os diversos atores municipais nesta área, potenciar todo o trabalho desenvolvido e ampliar, de forma significativa, quer a interação entre os agentes, quer o alcance da sua ação junto de toda a comunidade.

A concluir a sua intervenção, o Presidente da Câmara Municipal afirmou que, procurando alinhar a sua intervenção com os princípios da Carta das Cidades Educadoras, assim como da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas e respetivos objetivos, “o Município assume o compromisso de continuar a trabalhar no sentido de promover uma sociedade mais justa, mais culta, mais fraterna e solidária”, apostando na “promoção de atividades e projetos de qualidade, com forte intencionalidade educadora, que promovam a educação ao longo da vida, em sentido amplo, a inclusão de todos os públicos, a valorização dos diversos contextos de socialização, e, sobretudo, a felicidade e o bem-estar de todos os munícipes”.

“A Educação não tem preço, a sua falta tem custo”, afirmou a Vereadora da Educação e Cultura, Angélica Cruz, numa intervenção onde sublinhou o trabalho de articulação e compromisso entre o Município e os diversos agentes educativos, enaltecendo o “extraordinário papel das escolas, dos professores e de outros parceiros educativos”. Angélica Cruz destacou o Projeto Municipal de Combate ao Insucesso “Rumo ao Sucesso”, que “já é uma referência no distrito e fora dele” e sublinhou a importância do Plano Estratégico Educativo Municipal. Notou que se perspetivam outros desafios, como a atualização da Carta Educativa e a transferência de competências para os Municípios no plano da Educação. A rematar, expressou votos dos “maiores sucessos” para o ano letivo que agora se inicia.